As nossas raizes

Aqui no Alentejo, ainda estamos muito ligados às nossas raízes e as nossas raízes são rurais. Muitos dos hábitos, as receitas culinárias e a e o modo de as confecionar são tradicionais. A cozinha alentejana tem por base o porco, o borrego e o pão. E as ervas de cheiro, com as quais se fazem milagres.

Porco Preto

O porco preto alentejano foi pilar da alimentação do povo, durante muitos anos . Estes animais, que vivem em liberdade, são criados no montado, alimentando-se, na última fase de vida, de bolota, proveniente de sobreiros e azinheiras. A sua carne e gordura são incomparavelmente ricas e saborosas.

Azeite

A gastronomia alentejana inclui-se na dieta mediterrânica. Desde há séculos que produzimos azeite e para nós o melhor do mundo. As nossas mães dizem “uma casa sem sal nem azeite é pobre!”. Para além desde dourado liquido, a banha de porco é bastante usada nas nossas cozinhas.

Ervas Aromáticas

No Alentejo temos mais de 100 variedades de ervas aromáticas. São indispensáveis nas cozinhas das nossas mães e avós. Na sua maioria são gastronómicas mas existem outras com propriedades medicinais ou até usadas pela industria de cosmética. Com as nossas preferidas faz-se licor.

Queijo

Que nunca nos falte queijo alentejano na mesa! A região alentejana produz queijos com variadas características e todos de excelente qualidade. Poderemos degustar queijo de ovelha, de cabra, de vaca ou mistura; queijos curados, de meia-cura ou amanteigados; pequenos, médios ou grandes.

Vinho Alentejano

Há 1800 anos os Romanos apresentaram-nos o vinho. A partir daí foi essa a nossa razão de viver. Para nós os nossos vinhos são tão bons como os de outras regiões conhecidas mundialmente. O nosso sol eterno providencia-nos as condições para vinhos encorpados, aromáticos e suaves.

Pão e Sopas

As refeições no Alentejo começam com sopa, mas não qualquer uma. Coloque pão no fundo do prato, depois sirva a sopa que poderá ser feita de legumes, grão ou feijão, peixe ou até carne. Quando viajamos temos saudades de pão. Não há pão como o português e o melhor é o Alentejano.

Vinho de Talha

Temos honra nas as nossas tradições e talvez por isso, ainda produzimos vinho como os nossos ancestrais romanos faziam. Método totalmente artesanal, utiliza enormes talhas de barro, elaboradas, à mão, por oleiros no Alentejo. Talhas e vinho da talha em tabernas da nossa região.

Doces conventuais

Talvez por haver tempo de sobra, muita imaginação e acesso a ingredientes diferentes estes deliciosos doces foram inventados em conventos ou mosteiros. Sempre com muitos ovos, açúcar, canela e frutos secos. No Alentejo toda a vila, cidade ou aldeia tem o teu tipo de doçaria.

Borrego

A carne de borrego era comida, no Alentejo, pela época da Páscoa; era a nossa cultura judaico-cristã. Na segunda-feira de Páscoa, piquenique, sempre com borrego assado. O ensopado de borrego, com sopa de pão, era comido no dia de domingo. Como é saboroso um cozido de grão com borrego.

Tour Particular & Personalizada